Como a pressa de alcançar o sucesso afeta a carreira da Geração Y

 


Muitos Jovens profissionais mudam de emprego em busca de satisfação profissional por encontrar dificuldades em lidar com as frustações.

A busca pelo sucesso rápido é uma das principais características da Geração Y. A recente pesquisa “Empresa dos Sonhos dos Jovens 2011”, elaborada pela Cia de Talentos, revelou que 41% destes jovens profissionais se sentem preparados para assumir um cargo de liderança em dois ou três anos.


Mais dinâmicos e ousados, os jovens passam por um momento socioeconômico vantajoso, em que há muito mais oportunidades de trabalho em todos os campos.

“E por isso é comum ver jovens que, aparentemente estão satisfeitos em seus empregos, de uma hora para outra pedem demissão”, afirma Danilca Galdini, sócia-diretora da Nextview People, empresa parceira da Cia de Talentos, responsável pela elaboração da pesquisa. 

Para ela, essa geração tem trocado a busca pela estabilidade da carreira pela satisfação momentânea. “É tudo muito imprevisível. Eles não dão ao menos uma oportunidade para que o gestor ou o RH tente rever a situação”, afirma.

Para o psicólogo especialista em psicoterapia cognitivo-comportamental, Fernando Elias José, a necessidade de imediatismo dessa geração acontece porque esta geração foi acostumada a receber respostas mais rápidas com menos esforços e também por receber menos “não” no âmbito familiar.

“Eles não têm paciência para passar por um processo de construção e já se colocam em uma posição de igualdade com os chefes. Por isso, se frustram facilmente e, menos tolerantes, partem para outro emprego com facilidade”, afirma.


O não planejar da carreira


Um dado que chama atenção no estudo da Cia de Talentos é que somente 11% destes jovens acreditam ser necessário um planejamento da carreira para a conquista do sucesso profissional. 
 
Para Danilca, o planejamento significa entender o impacto de cada escolha e exige reflexões e autoconhecimento que esta geração não possui. “Embora saibam quais são seus objetivos de vida, não conseguem traçar o caminho para chegar lá”, afirma.

Para Elias José, o erro está na falta de amadurecimento e percepção de suas conquistas, o que justifica a busca constante por algo novo que os satisfaçam no curto prazo. “Sem planejamento eles não tem uma visão clara do que pretendem e sempre estão insatisfeitos. Com o tempo isso gera uma sensação de incapacidade permanente neste profissional”. 

Ele alerta que para ser líder é preciso aprender a enfrentar as frustrações e essa geração foge desse aprendizado. O psicólogo lembra que pesquisas já mostram que o mundo corporativo sofrerá um apagão de líderes no futuro. 

Portal HSM
16/09/2011

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Treinamento. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s